Füssen e suas vielas seculares

Este slideshow necessita de JavaScript.

Füssen é um labirinto de vielas seculares e ruas de paralelepípedo. Ainda guarda vestígios das fortificações que a protegiam há muitos séculos, como as ruínas de uma muralha de pedra. Tem casas com telhados pontudos e fachadas pintadas. Torres de igrejas e conventos centenários completam o cenário, que fica ainda mais charmoso com a passagem do Rio Lech.

Caminhar pela cidadela, sentindo o ar fresco dos Alpes, é como voltar ao período medieval. Escondida entre as montanhas e o lago, ficou conhecida por ser o destino final da famosa rota romântica. O emaranhado de ruelas leva aos pontos turísticos. O convento beneditino de Saint Mang, do século 8º, é um dos mais bonitos. Foi restaurado no século 18 em estilo barroco – nas salas históricas hoje funcionam a administração da cidade e um museu.

A antiga residência de verão dos bispos de Augsburgo é outra parada imperdível, assim como a Igreja do Sagrado Espírito Santo, cuja fachada é um enorme mosaico com pinturas em tons de vermelho, amarelo e azul. A prefeitura realiza tours guiados.

Verões solitários
Füssen fica a 15 minutos da Vila de Schwangau, do outro lado do lago, e é o ponto de partida para quem visita os Castelos Neuschwanstein e também Hohenschwangau.

Ludwig II acompanhou passo a passo a construção de Neuschwanstein. Durante os 15 anos de trabalho, ele observava das janelas do Castelo Hohenschwangau cada torre que levantava o palácio de suas eternas fantasias. Até então, Hohenschwangau era sua residência favorita. Ali, o rei passou muitos verões na infância.

O castelo amarelo também fica em Schwangau, às margens do Lago do Cisne, e está a poucos quilômetros de Neuschwanstein. É menos pomposo do que o vizinho – e ofuscado por ele -, mas guarda relíquias medievais que merecem a visita.

O rei cresceu sozinho por aquelas montanhas – ele gostava de pescar nos lagos e fazer longas caminhadas. Ali também aprendeu a reverenciar os tempos medievais, de tanto ouvir histórias sobre os cavaleiros que passaram pela região.

Hohenschwangau era um castelo fortificado desde o século 12. Foi comprado por Maximiliano II, pai de Ludwig, em 1832. Ele ordenou a reconstrução do palácio em estilos romântico e neogótico. O prédio de quatro andares tem quatro torres angulares e um lindo terraço com jardim. Vale a pena ficar por ali – é a melhor vista das montanhas e de onde é possível avistar o lado mais alto de Neuschwanstein.

A visita pelas 14 salas é feita com guia – apenas 20 pessoas podem entrar por vez nos aposentos. Assim, fica mais fácil observar cada detalhe da decoração. O hall dos heróis é a maior sala do castelo, com ornamentos neogóticos no teto de estuque. O tour segue pelo quarto de vestir dos reis, onde também funcionava a sala de música de Ludwig, pela sala de bilhar e pela capela.

www.hohenschwangau.de

Sobre Camila Anauate

De alma inquieta e mente aberta, que me fizeram jornalista, viajante, aventureira, sonhadora sem-fim
Esse post foi publicado em Alemanha e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Füssen e suas vielas seculares

  1. Tati Simoes disse:

    Oi Camila, Td bom? Eu fui a Füssen faz uns 3 anos, é um encanto… ler seu post me trouxe lembranças ótimas! Bj

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s