No ritmo do flamenco

Este slideshow necessita de JavaScript.

O movimento das cordas, dos dedos ágeis, o som que hipnotiza. Uma voz rouca e grave, puxa e envolve.

O movimento no vestido rodado, no contorno das mãos, no vaivém da cintura. Expressão dura e triste. A flor no cabelo, o sapatear forte. Estalar dos dedos, da língua, da respiração ofegante. Sentimentos, muitos. Vira o rosto, joga a cabeça, vem, cintura, vai, dedos, mãos, sapateia, sapateia. Olhar fixo, respira, no ritmo das cordas, no compasso das batidas, na marcação dos tacones, dos pés, da voz rouca.

O movimento da sedução, no rosto, nos pés, nas mãos. Olhar fixo e apaixonado, leve sorriso, galanteador. Pisa forte, revira joelhos, no estalo dos dedos, da língua, das cordas. Respira, sua, tira o paletó, dobra a camisa. Mira, sapateia, bate perna. Bate palma, palma na perna, palma no ombro, palma na mão. Vira, grita, seduz. Com o estalo dos dedos, da língua, da palma, do violão. Olé!

O show de flamenco na Casa de la Memoria, em Sevilla, é um clássico.

Sobre Camila Anauate

De alma inquieta e mente aberta, que me fizeram jornalista, viajante, aventureira, sonhadora sem-fim
Esse post foi publicado em Espanha e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s